PUBLICADO EM 01/FEV/17


Olá, querida juventude!

TEMA: PERDÃO, PARA COMEÇAR!

“Aonde houver ofensa, que eu leve o perdão!”

 

 

Começamos um novo ano, estamos com o coração cheio de esperança e alegria, nesse Cristo menino, que nasceu e já faz morada no meio de nós. Temos em nossas mãos um grande caderno em branco, para escrevermos uma nova história. Vamos juntos e que a força do Cristo menino nos anime na caminhada.

 

Ambientação:
Bíblia, papéis, canetas e balas.


Introdução:
Hoje em dia, estamos vivendo a realidade das Redes Sociais. Um ambiente em que todos são perfeitos, sábios, conselheiros e críticos de tudo e todos. Criamos perfis virtuais impossíveis para a vida real, de pessoas que não erram, que estão sempre felizes e que sempre são donos e donas da verdade. De olho nessa realidade, onde ninguém admite o erro, também é impossível deixar o perdão entrar. Então, viemos propor um convite e reflexão especial ao perdão.


Oração Inicial: Cantar o refrão.
“Ó Mestre, fazei que eu procure mais. Consolar que ser consolado. Compreender que ser compreendido. Amar que ser amado. Pois, é dando que se recebe. É perdoando que se é perdoado!”


Ver
1. No mundo das soluções simples e rápidas nos esquecemos da complexidade do ser humano, e por isso pensamos que somos capazes para julgar verdadeiramente uns aos outros.
2. Empatia é a qualidade de se colocar no lugar do outro, e a partir daí tentar entender a situação da outra pessoa.
3. Neste mundo de extremos, vejo todos os dias gente falando em olho por olho, dente por dente. Radicalismos que não traduzem a verdadeira natureza humana para o amor.


Leitura: João 8, 2 - 11


Convide um dos Jovens, para fazer a leitura e que cada um escolha uma frase que mais marcou ou trouxe dúvida.

 

Após a leitura, peça silêncio de alguns minutos para que todos digam as frases que marcaram.


Julgar
Jesus pratica aquilo que viria dizer ser o mandamento maior: o Amor.

 

Acima de qualquer Lei está o Amor, pois a Lei foi feita para servir ao Amor. A Lei pode ser corrompida, o Amor nunca. Neste caso específico, pode-se perguntar: mas esta mulher cometeu o adultério sozinha? Não, mas a Lei havia sido de tal forma adulterada que apenas ela pagaria pelo crime.

 

O perdão nem sempre é imediato, precisamos de maturidade para conseguir praticá-lo de verdade. O primeiro passo é perdoar a si mesmo. Se nem você se perdoou por um erro não pode esperar que outros te perdoem? Depois é abrir o coração a quem você ofendeu e pedir perdão verdadeiramente, sem ressalvas.

 

Dinâmica das Balas:
Dê 5 a 10 balas para cada crismando, e peça para eles baterem palmas com as balas nas mãos… muito difícil… as balas são como pecados atrapalhando no dia a dia.

 

Conclusão

Perdão é liberdade, tanto para quem é perdoado, mas para quem perdoa. Um coração que não perdoa torna-se pesado e amargo.


Mas o perdão não deve ser falso. Não existe perdão parcial. Não existe perdão com pé atrás.


O perdão de Deus é incondicional, esquece plenamente o pecado, não guarda ressalvas, não fica com medo. Este deve ser o nosso perdão!


Agir


1- Quem são as pessoas que me magoaram e que ainda não perdoei? (escrever em um papel)
2- Quem são as pessoas que eu magoei e ainda não pedi perdão? (escrever em um papel)


Oração Final


Preces Espontâneas

VÍDEO EM DESTAQUE
ALGUNS LINKS DIOCESANOS
 
   
nossos contatos  

 
(21) 2767-0472
 
caminhandojornal@gmail.com
 
/diocesedenovaiguacu
 
 
endereço

Mitra Diocesana
Endereço: Rua D. Adriano Hipólito, 8
Bairro: Moquetá - Nova Iguaçu - RJ