Publicado Março de 2019


 

“Uma mulher foi levada às pressas para o CTI de um hospital. Lá chegando, teve a chamada 'quase morte', que é uma situação pré-coma, e, neste estado, encontrou-se com Deus e perguntou: 'Que é isso? Eu morri?' O Pai Eterno respondeu: 'Pelos meus cálculos, você morrerá daqui a 43 anos, 8 meses, 9 dias e 16 horas'. Ao voltar a si, refletindo o quanto tempo ainda tinha de vida, resolveu ficar alí mesmo naquele hospital e fez uma lipoaspiração, uma plástica de restauração dos seios, plástica no rosto, correção no nariz e na barriga, tirou todos os excessos, as ruguinhas e tudo mais que podia mexer para ficar linda e jovial.


Após alguns dias de sua alta médica, ao atravessar a rua, veio um veículo em alta velocidade e a atropelou, matando-a na hora. Ao encontrar-se de novo com Deus, ela perguntou irritada: 'Puxa, Senhor, você me disse que eu tinha mais 43 anos de vida. Por que morri depois de toda aquela despesa com cirurgias plásticas?'. Deus, então, aproximou-se bem dela e, olhando-a diretamente nos olhos, respondeu: 'Criatura... Eu não te reconheci!'


Essa piada (que as mulheres não se ofendam!) pode nos ajudar a refletir sobre uma pergunta fundamental na vida de cada um de nós: “Quem sou eu?”.


Sou criatura: Não sou o Criador; de seu amor dependo totalmente, caso contrário eu nem existiria.


Sou pessoa humana: Não sou um anjo, um puro espírito, por isso, tenho corpo, alma e espírito. De fato, minha natureza humana tem suas exigências e limitações, vivo num mundo visível e material e sonho com o infinito. Deus me dá um corpo (com o qual entro em contato com as outras criaturas), uma alma (dotada de inteligência, liberdade, vontade, capacidade de amar e de crescer em todas as dimensões) e um espírito (aberto ao Infinito, a Deus).


Sou filho (a) de Deus: não sou escravo Dele, e sim filho (a) e, portanto, faço parte da Família Trinitária. Deus é meu Pai, o Filho Jesus é meu irmão e o Espírito Santo é o amor que me conduz e sustenta. Dessa Família eu vim e para ela voltarei.


Sou membro da Igreja: a partir do meu Batismo estou inserido na comunidade cristã que me acolheu com carinho e que confia nos meus dotes e capacidades para a realização do Plano Divino.


Sou irmão (a): não existo sozinho no mundo, pertenço à humanidade onde encontro uma infinidade de irmãos e irmãs. Eu tenho necessidade deles como eles têm de mim, eu tenho direito da fraternidade deles, assim com eles têm da minha.


Sou um peregrino (a): Não tenho neste mundo uma morada perpétua. Minha casa definitiva é o Paraíso onde Deus me preparou um lugar de eterna felicidade. Mas, para alcançá-lo, preciso ofertar minha contribuição, onde moro, com uma vida de bondade, piedade, justiça e solidariedade.


Sou um missionário (a): Deus não me colocou no mundo por acaso, por descuido, sem finalidade. Pelo contrário, Ele me cumulou de dons e talentos a fim de que eu, sustentado por seu amor, possa realizar o sonho divino: fazer da humanidade toda uma verdadeira família, onde Deus é amado e louvado através do serviço amoroso aos irmãos.


Sou um miserável pecador (a) em busca da misericórdia do Senhor: Reconheço que sou imperfeito. Falho muito em relação a Deus, ao próximo, a mim mesmo e à própria natureza. Caio com frequência. Porém, Deus quer sempre me levantar, inclusive com o auxílio dos irmãos.


Sou um cidadão (ã): Tenho uma família que amo, vivo num Município, num Estado, num País que desejo cada vez melhores, sonho e dou minha contribuição para que a Sociedade toda seja mais justa, fraterna e solidária.
Estamos vivendo o Tempo da Quaresma que nos recorda, com suas liturgias vivas, todas estas realidades. Participemos bem das celebrações dominicais, das Vias Sacras nas ruas, dos Círculos Bíblicos etc... Por outro lado, assumamos com vigor a Campanha da Fraternidade, que nos possibilita realizarmos concretamente o que Deus tanto deseja: uma nova humanidade, pela prática das Políticas Públicas em prol do bem comum.


“Eis o tempo de conversão, eis os dias da salvação, ao Pai voltemos, juntos andemos, eis o tempo de conversão!”.


A todos um abraço fraterno e
as bênçãos divinas.

 

 

 

Dom Luciano Bergamin, CRL

Bispo Diocesano

VÍDEO EM DESTAQUE
VEJA TAMBÉM
 
   
nossos contatos  

 
(21) 2767-7943
 
caminhandojornal@gmail.com
 
/diocesedenovaiguacu
 
 
endereço

Mitra Diocesana
Endereço: Rua D. Adriano Hipólito, 8
Bairro: Moquetá - Nova Iguaçu - RJ